03/05/2017

Marcelo Freixo e o "esquerdomachismo"

Por mais que nós, militantes comunistas, tenhamos nossas ressalvas em relação ao casamento monogâmico tradicional, é impossível viver nos dias de hoje sem o julgo de sua influência. A gente é tão bombardeado desde pequeno pela ideia cristã-ocidental de um casamento perfeito, hetero-normativo, monogâmico, com finalidade de reprodução, que, qualquer coisa diferente disto, é considerada "putaria".

Se desenvolver neste ambiente nos faz repudiar qualquer ideia de relacionamentos abertos, poligamia, amor livre, etc. Claro que algumas pessoas mais desprendidas desses modelos convivem bem em famílias alternativas, mas ainda são poucas. Dessa maneira, a traição é um tabu (principalmente a feminina).

A ex-esposa do deputado estadual Marcelo Freixo, quem sempre voto aqui no Rio, está acusando-o de machismo por ter difamado-a diante de seus conhecidos. Dizem as más línguas que ela o traiu e com isto Freixo tem falado mal de sua pessoa.

Marcelo Freixo Acusado de Machismo pela Ex

Sinceramente? Isto é somente um desabafo de um relacionamento acabado. Não temos como saber a verdade, toda história tem dois lados. Priscilla Soares postou em sua conta do Instagram um texto bem subjetivo sem uma acusação concreta. A oposição à Freixo está se deliciando, usando disto pra atacar a esquerda e a militância feminista. Não estou defendendo-o, estou apenas constando fatos, sei que há muitos machistas na Esquerda.

Entretanto, curiosamente, Priscilla também é de esquerda, feminista assumida e presente na vida política. As pessoas que estão acusando Freixo de machismo pra manchar sua carreira são as mesmas que repudiam o feminismo e simplesmente "cagam" para acusações do tipo. São conservadores, direitosos, fãs de Bolsonaro, que sempre relativizam acusações deste tipo, passam pano pra amiguinhos machistas e sempre desconfiam de acusações de estupro, por exemplo.

Espero sinceramente que caso Freixo seja esta pessoa, pague pelo que fez e deixe de agir desta maneira. E também será uma pena ver um deputado tão atuante nesta cidade nesta situação. Mas não devemos aceitar críticas "construtivas" de quem nunca construiu nada (no caso, a direita).

Também é tenso como o feminismo pós-moderno fecha os olhos para as questões sociais mais importantes, sob um falso pretexto de sororidade.

Enfim... vamos seguir acompanhando. Eu fecho com Freixo e não é uma acusação subjetiva que mudará isto. Claro que políticos podem nos decepcionar com o tempo, mas meu apoio é honesto e sinceramente, humanos são assim, sempre sujeitos a frustrações.

Thainá Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagens mal educadas e palavrões não serão aceitos*