27/09/2016

Ódio à Polícia Militar não funciona!

Quando comecei a me envolver com grupos da esquerda notei que o ódio a Polícia Militar é algo presente (sem generalizações). Super entendo que isto exista, suas razões, mas não concordo. Primeiro que acredito ser impossível viver numa sociedade sem algum poder regulador/ fiscalizador. Humanos falham e precisam ser fiscalizados! Segundo que não se pode culpar individualmente um policial por todo sistema militar de nossa atualidade.

Por que a Esquerda não deve odiar o policial militar?

Essa história de que a Polícia Militar do passado era mais respeitada é balela, elas apenas tinham mais liberdade pra cometer abusos e com isso, havia o medo (que é diferente de respeito). A atuação de grupos de Direitos Humanos vieram aí pra expor esses abusos (e não "defender bandido" como a má-fé argumenta) e com isso ocorre a ideia de que a PM não é respeitada. Mas não é disto que estamos falando.

A maioria dos policiais militares são homens pobres e negros, mal remunerados e sem preparo nenhum. Muitos aderem à profissão por amor (já que o salário é péssimo) mas tiveram uma formação rasa. Se o policial militar é feito pra agir com a lei, por que não lhes é exigido conhecimento desta? Se uma graduação em Direito fosse exigida, teriam que haver aumento nos salários. Talvez este seja um dos motivos. 

O que acontece é que ao gritarmos pelo fim da polícia militar esquecemos que muitos estão ali apenas cumprindo ordens, reprimindo atos que poderiam ser benéficos a eles mesmos, e a maioria nem tem ciência disto. Foram doutrinados e condicionados a odiar a esquerda, os movimentos sociais, ou qualquer outra coisa que questionem suas atitudes. Outra coisa que também acontece é que a direita entende que nós, quando pedimos a desmilitarização da PM, estamos pedindo o fim desta profissão. Entendam que apenas pedimos mudança no sistema onde a polícia militar age, para assim haver mais valorização do policial.

Em todas sociedades há poder de polícia (não a polícia propriamente dita, como conhecemos tradicionalmente). Até quando assistimos seriados na TV, em situações apocalípticas por exemplo, sempre há um grupo que toma frente das decisões e controlam o resto pois não há como viver sem isto. É por isto que em favelas e comunidades carentes é comum os traficantes dominarem o local, já que o que conhecemos comumente por polícia/ governo se ausenta. A trama está aí mostrando essa realidade, mas muitos ainda insistem em negar. Em outras palavras, sempre haverá um grupo dominante e controlador em todas as sociedades, podendo ser pro bem ou pro mal, então, nem sempre quem defende ou se posiciona ao lado de traficantes é porque concorda com a violência do tráfico e sim porque deles recebeu amparo quando precisou.

Quando alguém diz que "odeia a polícia militar" nem sempre esta pessoa é um criminoso (como o senso comum entende). Muitos já sofreram abusos praticados por policiais, muitos já tomaram a famosa "dura" somente por ser pobre e/ou negro, muitos já se sentiram invadidos ou perderam familiares sem culpa. Tente se colocar no lugar destas pessoas.

Mas o que quis dizer com este texto é que não adianta se revoltar e descontar no soldado que apenas cumpre ordens, é preciso entender que a mudança na polícia militar é a única solução para que estas ações diminuam. Talvez com a exigência de uma formação superior, melhores condições de trabalho (não enfurnar o policial em containers calorentos, sem água, sem papel higiênico) e melhor remuneração, o policial consiga agir com mais sensibilidade e respeito diante de sua população.

Tudo bem, sei que existem policiais, juízes, promotores super bem remunerados que cometem atrocidades, mas no geral, ao criar-se um ambiente mais favorável à polícia militar, isto reflita no comportamento do seu corpo de trabalhadores. Revoltar-se xingando-os não é a solução, o ideal é exigir de candidatos que olhem por essa corporação e quando isto não for possível, fazer sua parte estendendo a mão pra ajudar algum policial próximo/amigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagens mal educadas e palavrões não serão aceitos*